Colocar Resposta 
 
Avaliação do Tópico:
  • 0 votos - 0 Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Emigração
04-12-2013, 14:01
Mensagem: #1
Emigração
Boas,

Muito se tem falado que bom bom é ir viver para inglaterra ,por exemplo...
No entanto tenho ouvido a experiencia de algumas pessoas, que deixaram o reino unido para viver em portugal e montaram uma empresa cá. Relatam que no reino unido é tudo mais caro, e a qualidade de vida não se compara com a que temos em portugal..

Será que é mesmo assim?
Que o problema está na nossa sociedade ou governo?
Emigrar ou não emigrar?
Procurar todas as mensagens deste utilizador
Citar esta mensagem numa resposta
04-12-2013, 14:47 (Esta mensagem foi modificada pela última vez a: 04-12-2013 14:49 por progster.)
Mensagem: #2
RE: Emigração
Falando só de quem está desempregado, se surgir uma oportunidade de emprego, o ideal é ficar por cá, nem vale a pena referir o porque Wink.

Para quem já não tenha essa possibilidade "cá dentro", claro que o ideal é emigrar. Agora se vão emigrar com a ideia do "relax" que lá a vida é melhor do que aqui, ou vice-versa, digo desde já tirem o cavalinho da chuva, ou então molham-se. Tenho um familiar direto que emigrou para Inglaterra ainda nem à duas semanas, e já diz que lá a qualidade de vida é diferente, posso afirmar que esse familiar tinha e tem cá (Portugal), "quem lhe fizesse as coisas", e lá já não o tem, tendo esse familiar de se "mexer", logo é minha opinião, também com base na minha própria experiência pessoal (já lá estive fora), que a "boa" ou "má" qualidade de vida depende de cada um de nós.

[Imagem: ztc07a.jpg]
Não resolvo dúvidas por PM.
Procurar todas as mensagens deste utilizador
Citar esta mensagem numa resposta
06-12-2013, 12:03
Mensagem: #3
RE: Emigração
Defacto a vida lá não se compara a de cá, as coisas lá são mais caras mas ganhas mais e apenas são mais caras dependendo da zona do país onde estiveres.

Usualmente pagas mais no caso de renda e em alguns tipos de comida tais como carne e peixe fresco (mesmo isso depende das zonas).

Basicamente se fores com a ideia de trabalhar para poderes ter uma vida mais desafogada, é mais simples que cá...se fores para curtir, ganhas mais mas também o gastas com tanta ou mais facilidade que cá, mas isso é em qualquer país.


Progster, já agora porque é que voltaste?(se quiseres dizer claro).
Visitar Website de este utilizador Procurar todas as mensagens deste utilizador
Citar esta mensagem numa resposta
07-12-2013, 19:24
Mensagem: #4
RE: Emigração
Porque o meu local de trabalho é cá em Portugal.

[Imagem: ztc07a.jpg]
Não resolvo dúvidas por PM.
Procurar todas as mensagens deste utilizador
Citar esta mensagem numa resposta
08-12-2013, 11:47
Mensagem: #5
RE: Emigração
Perguntei porque fiquei com a ideia de que tinhas ido em busca de trabalho Smile

Ainda por aí mais pessoal emigrante, é pena não se manifestarem Smile
Visitar Website de este utilizador Procurar todas as mensagens deste utilizador
Citar esta mensagem numa resposta
09-12-2013, 15:25
Mensagem: #6
RE: Emigração
E fui. Só que a empresa em questão tem sede cá em Portugal, e como lá não havia vagas vim recambiado para cá Smile.

[Imagem: ztc07a.jpg]
Não resolvo dúvidas por PM.
Procurar todas as mensagens deste utilizador
Citar esta mensagem numa resposta
10-12-2013, 15:25
Mensagem: #7
RE: Emigração
Pensei que tinhas ido e ainda andavas por lá.

O que importa é que estejas a trabalhar Smile

Acho que o nosso amigo que abriu o tópico se esqueceu dele Wink
Visitar Website de este utilizador Procurar todas as mensagens deste utilizador
Citar esta mensagem numa resposta
10-02-2014, 23:12
Mensagem: #8
RE: Emigração
(10-12-2013 15:25)RaCcOn Escreveu:  Pensei que tinhas ido e ainda andavas por lá.

O que importa é que estejas a trabalhar Smile

Acho que o nosso amigo que abriu o tópico se esqueceu dele Wink

Eu penso que ele acabou por emigrar e despediu-se de nós à sua maneira Big Grin

O problema em Portugal é não haver oportunidades. Para quem quer estudar os apoios são cada vez mais escassos. Se esse aluno pensa procurar um trabalho porque "os apoios do estado são escassos" vê as portas fechadas da maior parte das empresas. Esse mesmo jovem, como não tem condições para estudar nem sequer lhe dão emprego vai acabar por trabalhar onde?

Não vai. Fica em casa como um invalido que é. São os novos deficientes.

Este, para mim, é o problema. As pessoas estão cada vez mais fechadas e limitadas. Isto qualquer dia rebenta.

Quem estudou sociologia, relembro a famosa roda.
Procurar todas as mensagens deste utilizador
Citar esta mensagem numa resposta
11-02-2014, 11:22
Mensagem: #9
RE: Emigração
Não, não emigrei. Estive em formação e regressei, em todo o caso se tivesse de o fazer nem pensava duas vezes pois não sou pessoa para estar "parado".

Um dos problemas (infelizmente existem muitos), é que para certos e determinados trabalhos, à muita procura para pouca oferta, mas creio que o maior é a mentalidade das pessoas (apesar de me conseguir identificar com "ambos os lados"), e sim à oportunidades é preciso é "agarra-las", estive no desemprego por algum tempo é certo que desperdiçei algumas oportunidades, mas também aproveitei outras fora e dentro da minha área.

O que queres dizer com "apoios"?. Eu acho que um estudante no sentido literal da palavra, não vai estudar à espera de apoios.

Citar:Fica em casa como um invalido que é. São os novos deficientes.

Apesar de perceber o que queres dizer não concordo, pois passei por isso, e nunca me vi nem muito menos deixei que me vissem como um "coitadinho".
 
Ah! Smile, e se isto tivesse que "rebentar" já tinha rebentado à muito tempo.

[Imagem: ztc07a.jpg]
Não resolvo dúvidas por PM.
Procurar todas as mensagens deste utilizador
Citar esta mensagem numa resposta
14-02-2014, 20:43 (Esta mensagem foi modificada pela última vez a: 14-02-2014 20:46 por Ro301.)
Mensagem: #10
RE: Emigração
(11-02-2014 11:22)Progster Escreveu:  Não, não emigrei. Estive em formação e regressei, em todo o caso se tivesse de o fazer nem pensava duas vezes pois não sou pessoa para estar "parado".

Um dos problemas (infelizmente existem muitos), é que para certos e determinados trabalhos, à muita procura para pouca oferta, mas creio que o maior é a mentalidade das pessoas (apesar de me conseguir identificar com "ambos os lados"), e sim à oportunidades é preciso é "agarra-las", estive no desemprego por algum tempo é certo que desperdiçei algumas oportunidades, mas também aproveitei outras fora e dentro da minha área.

O que queres dizer com "apoios"?. Eu acho que um estudante no sentido literal da palavra, não vai estudar à espera de apoios.

Citar:Fica em casa como um invalido que é. São os novos deficientes.

Apesar de perceber o que queres dizer não concordo, pois passei por isso, e nunca me vi nem muito menos deixei que me vissem como um "coitadinho".
 
Ah! Smile, e se isto tivesse que "rebentar" já tinha rebentado à muito tempo.
Olá,

Apoios a nível de bolsa de estudo e programas que vão nesse sentido. Um estudante só pode estudar se tiver condições para isso. Se for pobre só consegue de duas formas, ou arranja um trabalho e compromete os estudos (porque não se dedica aos estudos como devia) ou então tem apoios do estado. Mas estas duas portas estão a se fechar. Trabalho existe cada vez menos e bolsas de estudo também.

Claro se for sobre dotado tem sempre uma bolsa de mérito, são destas pessoas que o governo gosta, pessoas que nasceram para impulsionar a economia. Os outros, para o governo, não merecem estudar. Porque segundo o que disse, as bolsas de mestrado são para oferecer ás pessoas que se destacam das outras. Isto daria uma conversa longa também não vale a pena para aqui.

Eu nunca falei em coitadinho e escusas de te fazer de valente que não é pelo facto de te achares um rapaz que não gosta de estar parado que podes achar que um jovem por não ter oportunidades é um coitadinho.

Não é! Bem pelo contrário. E essa imagem de coitadinho que o Passos Coelho quer vender para que os jovens se escondam mais, esses "coitadinhos" não existem. Existe sim em toda a zona euro mais de 5 milhões de jovens que não estudam nem trabalham. É um problema muito sério e não deve ser tratado dessa forma.

Se não existe oportunidade de emprego nem de estudo qualquer pessoa que esteja nesta situação vai-se sentir frustrada. Ficar em casa não é obrigatoriamente deixar-se levar pelo sofá e os torresmos. Bem pelo contrário. Existe trabalho para procurar soluções e também oportunidade para nos tornarmos autodidactas com a nossa amiga internet e com os livros. Mas para quem vive na miséria não consegue fazer nada disso.

E a auto-estima? E a vontade de viver?

Não vou discutir este assunto num tópico de informática mais que isto. Só te estou a dizer que não devemos olhar só para nós. Existem pessoas com oportunidades mais limitadas e com personalidades diferentes que não sabem e não conseguem responder numa crise de valores.

Mas isto já arrebentou. Não sentiste? Então é porque não fizeste parte.
Procurar todas as mensagens deste utilizador
Citar esta mensagem numa resposta
Colocar Resposta 


Saltar Fórum:


Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)